Telha de plástico: 4 problemas que podem fazer o barato sair caro

Quando falamos em uma solução de cobertura barata, é comum que a telha de plástico seja uma das primeiras opções a ser lembrada. Conhecida por ser uma solução prática e econômica, a telha PVC popularizou-se no Brasil no final da década de 1990 e pode ser facilmente encontrada em todo país.

Imagem ilustrativa de telha de plástico

Mas afinal, será que o produto faz jus à fama? Será que a telha de plástico realmente oferece o melhor custo x benefício para quem busca um material de construção eficiente, durável e resistente? Descubra!

Em primeiro lugar, o que é uma telha de plástico?

A telha de plástico ou telha de telha PVC é uma solução de cobertura relativamente recente. Composta por cerca de 8% de material acrílico, ela é mais frequentemente encontrada nos modelos colonial e ondulada embora possua diversas outras possibilidades de formato.

Caracterizada por sua leveza e variedade de cores, a telha de plástico exige pouco madeiramento para sua instalação, possibilita diferentes inclinações e se adapta com facilidade a diferentes estilos de projeto.

Quais são suas principais indicações?

Como é flexível, a telha de plástico não propaga fogo e a versão transparente permite a entrada da luz natural no ambiente. Por isso, a telha de plástico é bastante procurada para projetos de cobertura de corredores, garagens, estufas e outras áreas carentes de iluminação natural.

Não é raro que ela seja confundida com telha de policarbonato, um termoplástico de alto desempenho que apresenta excelente resistência ao calor e também é amplamente utilizado em projetos que buscam se beneficiar da luz natural.

Por que a telha de plástico pode não ser a opção ideal para o seu projeto?

Embora seja considerada uma solução de cobertura prática e econômica, a telha de plástico não é nem de longe a opção que oferece a melhor relação custo x benefício, quando analisadas outras variáveis além do preço. Entenda porque!

1. Não oferece bom isolamento acústico

Apesar do preço vantajoso, as telhas de plástico são caracterizadas por oferecerem baixo isolamento acústico, o que pode se converter em um problema importante tanto em projetos residenciais como comerciais, prejudicando o bem-estar e a capacidade de concentração dos ocupantes, especialmente em dias de chuva.

Caso a cobertura não seja translúcida, o problema pode ser evitado com a utilização de recursos como forros de gesso com depressão ou forro modular com espumas, o que gera gastos extras e inviabiliza a utilização das telhas de plástico em projetos cm orçamento restrito.

2. Pode amarelar com mais facilidade

Embora o uso da telha de plástico transparente possa aumentar a eficiência energética do seu projeto ao garantir a passagem da luz natural, é importante lembrar que a continuidade dessa condição depende de manutenções periódicas.

Caso não seja frequentemente lavado com água e sabão, o telhado pode não só acumular folhas e outros resíduos como amarelar, o que além de prejudicar a beleza do seu projeto inviabiliza a ideia inicial de economizar energia elétrica aproveitando a iluminação natural nos ambientes.

Já as telhas de policarbonato possuem tratamento contra raios ultravioleta, o que faz com que os efeitos negativos da radiação solar não cheguem até o ambiente, garante a durabilidade da sua transparência por longos períodos, sem amarelamento mesmo após anos de exposição direta à luz do Sol.

 

3. É menos resistente que materiais similares

Embora apresentem uma boa flexibilidade frente às deformações e impactos, as telhas de plástico são menos resistentes do que as telhas de materiais similares disponíveis no mercado.

Isso quer dizer que, diante de chuvas mais fortes ou intempéries, sua construção estará mais sujeita a danos que exijam reparos imediatos e impliquem em gastos não previstos no orçamento inicial.

Nesses casos, o valor economizado com o menor preço das telhas PVC pode ser superado, em muito, pelos custos com a compra e  mão de obra para a substituição das telhas quebradas para reparação de eventuais danos ao imóvel.

Ao contrário, as telhas de policarbonato têm alta resistência a impactos, sendo praticamente inquebráveis. Elas são 250 vezes mais resistentes do que o vidro e até 30 vezes mais resistentes do que o acrílico. Por isso, as chances de quebra são praticamente nulas.

O mesmo pode ser dito sobre as telhas ecológicas, que costumam ser utilizadas em conjunto com as telhas de policarbonato: elas são tão resistentes que podem receber cargas de até 150 kg/m² e não quebram, nem mesmo quando são lançadas ao solo.

Sua resistência às intempéries também é excepcional. Em testes de Túnel de Vento, elas resistiram a ventos de até 290 km/h quando fixadas sobre estruturas de madeira e de até 318 km/h na montagem sobre estrutura metálica.

Embora nenhum produto no mercado possa oferecer garantia total contra intempéries, já que é impossível prever a força de fenômenos naturais, a segurança dos usuários do imóvel deve ser sempre prioridade. Por isso, o ideal é optar por materiais de alta resistência em detrimento daqueles que ofereçam o menor preço.

4.  Tem baixo desempenho no quesito isolamento térmico

Ainda que, com o desenvolvimento tecnológico, a telha de plástico tenha melhorado seu desempenho quando o assunto é isolamento térmico, esse aspecto continua sendo um dos pontos chave a considerar na hora de comprar o material para a sua cobertura.

Sim, a telha de plástico ou PVC esquenta, e isso pode se converter em um problema sério para o conforto dos ocupantes do imóvel ou pode, ainda, aumentar o custo total do projeto, seja com a instalação de uma manta térmica na cobertura — se você for usar telhas coloridas —, seja aumentando os gastos com energia elétrica para a climatização dos ambientes — caso a sua opção seja pela cobertura transparente.

Pensando sob o ponto de vista do conforto térmico, o ideal seria optar por uma mescla entre telhas de policarbonato e telhas ecológicas. Assim, é possível garantir a passagem da luz natural e mantendo o isolamento térmico, uma vez que as telhas ecológicas têm excelente desempenho nesse quesito, chegando a deixar o ambiente até 5% mais frio quando comparadas às coberturas feitas com alguns tipos de materiais.

Como você pode ver, a escolha da telha de plástico como solução de cobertura para o seu telhado pode não ser ideal quando comparada às outras opções existentes no mercado, especialmente se forem considerados critérios importantes como eficiência térmica e acústica. Por isso, é importante pesquisar bem e conversar com profissionais especializados antes de decidir.

Agora que você já entendeu porque o barato pode sair caro ao optar pela telha de plástico, aproveite para saber mais sobre a telha de fibra vegetal e descubra se ela é uma opção segura para o seu telhado!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.