Quando a manta impermeabilizante é essencial no telhado?

Por mais resistentes que sejam, telhados são estruturas diariamente expostas à chuva, luz do Sol, vento e variações bruscas de temperatura. Para evitar trincas e fissuras, a manta impermeabilizante surge como uma opção inteligente que ajuda a manter sua cobertura livre de vazamentos e infiltrações.

Imagem ilustrativa de manta impermeabilizante

Mas será que esse tipo de cuidado deve ser tomado somente em imóveis mais velhos, onde esse tipo de problema é frequente ou em construções novas também deve ser prevista essa solução? Quais são os tipos de mantas impermeabilizantes disponíveis no mercado?

Para sanar essas e outras dúvidas sobre o assunto e garantir que você faça a escolha mais adequada ao perfil do seu projeto, preparamos o artigo de hoje. Saiba mais!

Afinal, por que usar manta impermeabilizante no telhado?

É importante entender que goteiras e infiltrações não são características exclusivas de construções antigas. Elas podem aparecer mesmo em edificações novas devido às variações climáticas, que provocam um fenômeno chamado de movimentação térmica.

A movimentação térmica nada mais é do que a dilatação ou contração do material provocado pelas mudanças de temperatura ao longo do dia. Embora essa variação de volume seja perfeitamente natural, ela é uma das principais causas de fissuras e trincas em diferentes pontos da construção.

Isso acontece porque, embora alguns materiais sejam naturalmente elásticos e suportem as variações volumétricas sem apresentar comprometimentos estruturais, outros, mais rígidos, podem sofrer danos irreversíveis.

E é justamente por isso que o uso de mantas impermeabilizantes se faz tão necessário. Esse tipo de material garante a proteção do telhado contra chuva, raios de Sol, vento, poluição e mudanças de temperatura, evitando trincas e fissuras que provocam vazamentos e pontos de infiltração.

Esse tipo de problema, aliás, não afeta somente forros e lajes, como pode provocar danos à rede elétrica do imóvel e até mesmo comprometer a segurança estrutural da edificação, trazendo prejuízos financeiros incalculáveis.

Tipos de mantas impermeabilizantes

Conheça os principais tipos de manta impermeabilizante e escolha a mais adequada para o seu projeto:

Manta asfáltica

Um dos métodos impermeabilizantes mais frequentemente utilizados no Brasil, esse tipo de manta é produzida com uma base de asfalto ao qual são adicionados outros componentes, como polímeros elásticos, poliéster, borracha, alumínio ou fibras de vidro.

Cada um desses materiais conta com características próprias, que ajuda a conferir à manta asfáltica qualidades específicas, como maior resistência à perfuração ou ao puncionamento, maior eficiência térmica ou menor custo.

Embora seja um método de impermeabilização popular no Brasil, a manta asfáltica é uma solução bastante ineficiente no que diz respeito à durabilidade, que varia entre 5 e 10 anos com estanqueidade total.

Além disso, a instalação dessa manta impermeabilizante exige mão de obra especializada e eventuais reparos pontuais não apresentam boa eficácia ou durabilidade, exigindo refação total da impermeabilização em caso de falhas, o que acarreta custos extras e uma série de transtornos.

Outra desvantagem é que, ainda que a instalação tenha sido realizada adequadamente, é preciso ter cuidado extremo na manutenção para garantir a durabilidade. Muitas vezes, pequenas perfurações, como as realizadas para a instalações de antenas, já podem comprometer o sistema e deixá-lo sujeito às infiltrações.

 

Manta líquida

Feita à base de resina acrílica com alto teor de sólidos, a manta líquida forma uma espécie de membrana elástica e flexível sobre a superfície onde é aplicada, que é resistente tanto à luz do Sol quanto à chuva.

Esse produto geralmente é aplicado sobre telhados e lajes de cobertura para garantir a estanqueidade da vedação superior. Uma de suas maiores vantagens é a praticidade: comercializada pronta para uso, sua aplicação é feita a frio, de maneira similar a de uma tinta comum.

Esse tipo de manta impermeabilizante pode ser encontrada em diversas cores, como bege, branco, marrom e cinza, o que permite maior adequação à estética do projeto. O produto oferece boa aderência a superfícies como concreto e argamassa e não possui solventes inflamáveis.

Manta de alumínio com fibras sintéticas

Embora seja uma manta térmica, ou seja, um produto cuja função principal é proteger o ambiente das temperaturas externas e garantir o conforto térmico no interior da construção, a manta de alumínio com fibras sintéticas também forma uma barreira impermeabilizante, protegendo sua construção de uma só vez tanto contra as temperaturas internas quanto contra goteiras e infiltrações.

Trata-se de uma das melhores soluções no quesito custo x benefício, já que soluciona dois problemas com a utilização de um só produto, aumentando a durabilidade da construção e diminuindo os custos da obra.

Fácil de instalar, esse tipo de manta pode ser usada com qualquer tipo de telha e é eficaz também nos dias de inverno, uma vez que nessas condições ela impede que o calor gerado no interior do imóvel seja dissipado com facilidade.

Além disso, o material destaca-se por não permitir a propagação do fogo, auxiliar na diminuição do ruído causado pela água nas telhas metálicas, ser à prova de bactérias e fungos, impedir a entrada de insetos e resíduos pelo telhado e não ser atacada por animais como roedores.

Como você pode ver, a utilização de uma manta impermeabilizante no telhado é essencial para quem quer proteger a construção contra fissuras e trincas provocadas pela movimentação térmica e que podem causar goteiras e infiltrações.

O ideal é escolher uma manta impermeabilizante que atenda às necessidades do seu projeto, oferecendo bom custo x benefício sem deixar de lado o conforto térmico, que aumenta a eficiência energética da edificação e influencia na qualidade de vida e bem-estar dos ocupantes do imóvel.

Gostou de saber mais sobre a importância da manta impermeabilizante na construção do telhado? Descubra também como lidar com goteiras e infiltrações sem precisar fazer a troca completa das telhas!

Deixe um comentário