Materiais de construção sustentável que você deve conhecer

Encontrar materiais de construção sustentável que possam agregar valor aos projetos arquitetônicos é um verdadeiro desafio, diante de tantas opções disponíveis em um mercado que valoriza cada vez mais a sustentabilidade nos projetos da construção civil.

Pensar em todos os itens envolvidos nos processos de construção, incluindo projeto, manutenção, reparo e demolição, garantindo que os métodos e os materiais utilizados sejam econômicos, duráveis e não causem prejuízos ao meio ambiente, nem à saúde humana, pode ficar mais fácil quando se está “antenado” às novidades do mercado.

Neste post você vai conhecer um pouco mais sobre alguns materiais utilizados em projetos verdes, focando no uso eficiente de energia e de recursos naturais, com preservação da água, redução da poluição e do desperdício na execução da obra. Continue lendo.

Itens para especificação de materiais de construção sustentável

1. Energia Solar

A energia solar é a fonte de energia mais adequada para casas ecológicas. Nesse tipo de edificação, a energia fotovoltaica pode ser utilizada de duas maneiras: energia solar ativa ou energia solar passiva.

A energia solar ativa é a utilizada em sistemas funcionais que absorvem a radiação solar para gerar aquecimento e fornecer eletricidade, reduzindo o consumo de energia elétrica.

Já a energia solar passiva utiliza os raios do Sol como fonte térmica, por meio da instalação estratégica de painéis solares em superfícies que possibilitem a absorção de calor. Assim, o calor absorvido reduz a necessidade do uso de aquecedores durante as estações frias do ano, por exemplo.

Algumas novas tecnologias solares são baseadas em Perovskitas, que é um mineral com uma estrutura cristalina que converte eficientemente a luz solar em energia. Pesquisas recentes da UNICAMP divulgaram a recente descoberta de uma promissora célula solar que tem uma estrutura similar à do favo de mel, capaz de fortalecer as células de Perovskita, permitindo sua utilização em larga escala.

2. Revestimentos naturais

Revestimentos sustentáveis são obrigatórios em construções verdes, pois são capazes de garantir padrões de segurança ecológicos que incluem materiais atóxicos e com resistência à umidade.

Materiais como cortiça, madeira e bambu são de origem natural e não possuem elementos tóxicos, irritantes ou cancerígenos. O uso desses materiais impede o contato dos moradores com substâncias químicas que ameaçam a saúde, como o vinil, fenol-formaldeído e o chumbo.

3. Isolantes ecológicos

O isolamento térmico e acústico é uma das grandes preocupações em um projeto de construção civil. Para tal finalidade, já é possível utilizar materiais de construção sustentável como tijolo ecológico ou isolamento de papel.

Feito com jornais reciclados e papelão, o isolamento de papel é uma alternativa superior às espumas químicas. Resistente aos insetos e ao fogo, graças à inclusão de bórax, ácido bórico e carbonato de cálcio (materiais naturais) em sua formulação, o isolamento de papel pode ser utilizado como preenchimento de paredes, formando superfícies lisas e uniformes.

4. Telhas de fibra vegetal

Entre os materiais de construção sustentável, destacam-se as telhas de fibra vegetal. Essas telhas são tecnologias sustentáveis, recursos de design verde que ajudam a manter as casas e os edifícios em uma temperatura ambiente agradável, pois o material não absorve calor. Esse tipo de telha ecológica, portanto, minimiza a dependência do ar-condicionado e, por sua vez, reduz o consumo de energia elétrica, o que se traduz em economia energética.

5. Tintas biodegradáveis

O uso de materiais biodegradáveis é um meio ecologicamente correto de tornar uma construção sustentável. Sem privilegiar os materiais de construção sustentável, os métodos tradicionais de construção levam ao acúmulo de resíduos e produtos tóxicos no ambiente.

Materiais de construção sustentável, tais como as tintas orgânicas, ajudam a limitar os impactos negativos sobre o meio ambiente, já que esses itens são eliminados por decomposição ou reaproveitamento, sem a liberação de toxinas.

6. Concreto sustentável

O concreto é responsável por cerca de 7% da emissão global de CO2. No entanto, existem formas de produzir um concreto menos agressivo ao meio ambiente, adicionando materiais reciclados à mistura, tais como lascas de madeira ou escória, um subproduto da fabricação de aço. Essas adições permitem reduzir as emissões de CO2 associadas ao concreto.

 

7. Tijolos de lã

O tijolo de lã foi desenvolvido por pesquisadores espanhóis, que adicionaram lã e polímero natural à argila com o objetivo de conseguir um material mais resistente e sustentável. O tijolo de lã é 37% mais resistente do que os tijolos de argila e mais adequado ao clima frio, como é comum nos países europeus.

8. Tijolos de terra batida

Ao contrário do tijolo de lã, o tijolo de terra batida provém de uma tecnologia muito difundida na construção civil, no entanto, o seu uso foi intensificado recentemente para atender às demandas de sustentabilidade ambiental.

O tijolo de terra batida é fabricado com materiais de construção sustentável como terra, argila e cascalho. O processo de produção desses tijolos não gera emissão de gases nocivos ao meio ambiente e, uma vez aplicado, o material garante que o interior da edificação fique fresca no verão e quente durante o inverno.

9. Tecnologias de eficiência hídrica

Várias tecnologias de eficiência hídrica podem ser aplicadas em um projeto de construção civil para reduzir o consumo de água e ajudar na preservação desse recurso natural.

Essencialmente, essas tecnologias abrangem a reutilização e a aplicação de sistemas eficientes de abastecimento de água, como o uso de encanamento duplo, captação da água de chuva e reutilização da água de pias e chuveiros, por exemplo.

10. Edifícios autoalimentados

Edifícios autoalimentados são edificações com gasto zero de energia. Esses edifícios são construídos de forma a gerar energia suficiente para sustentar a sua própria demanda energética. Em muitos projetos de edifícios autoalimentados, além da energia fotovoltaica, turbinas eólicas podem funcionar como fontes geradoras de energia.

11. Janelas com vidros triplos

A instalação estratégica de janelas de alto desempenho é uma técnica que reduz a necessidade de iluminação artificial nos ambientes, além de favorecer o conforto térmico na edificação.

Janelas com três camadas de vidro, por exemplo, são materiais de construção sustentável que impedem a dissipação de calor. Essas janelas eficientes são injetadas com criptônio gasoso, que é um tipo de isolante térmico. Além disso, revestimentos especiais são aplicados no vidro, impedindo perda de calor das áreas internas para o exterior.

Edificações que combinem alguns desses métodos e materiais agregam valor ao projeto e também para o portfólio dos profissionais envolvidos, além disso, elas são um passo para as certificações sustentáveis, tão valorizadas atualmente, como a certificação LEED.

E você? Já utiliza materiais de construção sustentável nos seus projetos? Conhece outros itens sustentáveis para projetos arquitetônicos? Deixe seu comentário!

1 Resposta

Deixe um comentário