Construção sustentável – a evolução do sistema construtivo e os veios que devem permanecer

Entrevista de André Eisenlohr, especialista em técnicas de arquitetura e construção sustentável.

Com liberdade criativa e design inspirado no clima da montanha: assim nasceram os Chalés do Rancho Santo Antônio, empreendimento da família Eisenlohr, instalado em uma fazenda da década de 70, que ocupa uma área de 2 milhões de m² em meio à Serra da Mantiqueira, no Estado de São Paulo.

Foto de uma casa projetada com técnicas de construção sustentável

Ambientes rústicos e funcionais, concebidos com técnicas de arquitetura e construção sustentável, pelo arquiteto André Eisenlohr, os oito chalés dessa fazenda tradicional de Campos de Jordão revelaram-se espaços aconchegantes e cheios de charme.

Vista aérea de um chalé projetado com técnicas de construção sustentável

Foto de um chalé projetado com técnicas de construção sustentável

Deck de madeira em um chalé projetado com técnicas de construção sustentável

Foto de um chalé projetado com técnicas de construção sustentável

O centro de lazer guarda um dos maiores percursos de arvorismo do Brasil, montado totalmente em araucárias e tem como foco oferecer momentos de diversão e relaxamento aos seus visitantes, promovendo a prática de esportes na natureza com consciência ambiental.

Em entrevista exclusiva, André nos contou um pouco sobre os desafios desse projeto e dessa proposta de arquitetura. Continue lendo e saiba mais!

Arquitetura sustentável e criativa

O paulista, André Eisenlohr, formou-se como arquiteto na Faculdade de Belas Artes de São Paulo e, assim como todo ingressante na carreira, ansiava por projetos que lhe permitissem expressão, com liberdade criativa. A oportunidade de projetar as instalações dos Chalés do Rancho foi a realização que André esperava e o que acabou norteando o seu posicionamento no mercado.

Seu Studio, A Cabana Arquitetos, é focado em projetos de arquitetura sustentável, que exploram soluções criativas de engenharia para construir edificações e revelar as belezas naturais em seu entorno, por meio de técnicas construtivas alternativas e de novas tecnologias, sempre priorizando o uso de materiais sustentáveis, como madeira de reflorestamento, de manejo sustentável ou de reaproveitamento.

Madeira como solução estrutural para construção sustentável

Madeira usada com solução estrutural na construção sustentável

O projeto das instalações do rancho privilegiou o uso de madeira, aproveitando as espécies locais, como Araucária, Cedro e Pinheiro, além de Eucalipto, Pinús reflorestado, Garapeira e Ipê. Tudo construído de forma orgânica, utilizando técnicas de arvorismo e montanhismo para minimizar e até evitar a movimentação de terra, sem prejudicar o meio ambiente.

Cobertura ecológica e viável

O arquiteto escolheu uma cobertura sustentável, que utiliza material reciclado em seu processo de fabricação, para fazer o telhado dos chalés desse projeto: a telha ecológica de fibra vegetal Onduline, modelo Clássica.

Foto de um chalé projetado com técnicas de arquitetura sustentável

André conta que a escolha foi motivada por três principais aspectos:

Resistência das telhas

Como a região é muito arborizada, a queda de galhos e de pequenas árvores é frequente, e as telhas Onduline são muito resistentes, não quebram com facilidade.

Praticidade da cobertura

As telhas Onduline são flexíveis na medida certa, facilitando a sua manuseabilidade para trabalhar ângulos difíceis. Além disso, nem todos os locais têm mão de obra especializada, como é o caso de Campos de Jordão, e as telhas Onduline são fáceis de instalar.

Custo-benefício vantajoso do telhado

Por serem leves, as telhas Onduline barateiam o madeiramento do telhado, permitindo fazer otimizar o investimento no projeto.

Telha Ecológica X Telha Shingle

Como seus projetos são, geralmente, sistemas de construção seca, André também considerou as telhas tipo Shingle como opção para o telhado dos chalés, pois essas telhas são comumente utilizadas em wood frame. No entanto, como as telhas Onduline não exigem paredes de OSB, mantas hidrófogas, nem impermeabilização, o arquiteto julgou que a telha ecológica de fibra vegetal da Onduline era a escolha certa o projeto.

Sofisticação em construção sustentável

Galpão de um centro hípico

Depois dos Chalés do Rancho muitos outros projetos sustentáveis foram criados por André e a equipe de arquitetos associados do A Cabana Design, enriquecendo o repertório brasileiro de projetos de arquitetura com sofisticação sustentável.

André diz que sua inspiração vem da arquitetura escandinava e dos grandes nomes da arquitetura e construção nacional, como Marcos Acayaba e Hélio Olga, que ele considera o time da “resistência da construção em madeira no Brasil”.

Construção sustentável do futuro

O arquiteto também compartilhou conosco suas expectativas sobre a construção sustentável no Brasil, dizendo que a evolução do sistema construtivo é a exploração da tecnologia para o uso da madeira, como já acontece no país, com a substituição de wood frame por painéis de madeira laminada cruzada (CLT), por exemplo.

Master em Green Building, LEED Certification (Leadership in Energy and Environmental Design), André, que integrou durante três anos o júri técnico do concurso Planeta Casa de Arquitetura Sustentável, promovido anualmente pela revista Claudia, da Editora Abril, fala com propriedade sobre o assunto e sugere que a arte de construir em madeira precisa ser preservada.

Deixe um comentário