Como escolher a melhor cobertura em um projeto de arquitetura sustentável?

O principal objetivo da arquitetura sustentável é minimizar o impacto negativo de uma construção no meio ambiente usando, para isso, materiais de construção sustentáveis.

A cobertura do imóvel ocupa papel de destaque em um projeto arquitetônico, com potencial de melhorar a iluminação e a ventilação do imóvel, ainda mais quando combinada com o uso inteligente de outros elementos arquitetônicos, como janelas e claraboias.

A cobertura de um projeto de arquitetura sustentável também pode melhorar o desempenho energético da edificação, além de contribuir para um melhor isolamento acústico, em muitos casos.

Imagem ilustrativa de cobertura em um projeto de arquitetura sustentável

Para construir um bom telhado é preciso tomar uma série de decisões – desde a escolha dos materiais para a construção até o tipo de telha que será utilizado na cobertura.

Nós preparamos esse artigo para te ajudar a escolher a cobertura ideal para o seu projeto sustentável. Boa leitura!

Arquitetura sustentável – como escolher a cobertura certa?

Observe a sustentabilidade do material

Materiais de construção que não passam por extensos tratamentos químicos durante seu processo de fabricação, geralmente,  são uma escolha ambientalmente responsável.

Um bom exemplo de material de construção “amigo do meio ambiente” é a telha ecológica de fibra vegetal. Leve, resistente e muito durável, esse tipo de cobertura é feito de aparas de papel reciclado e fibras vegetais.

Telha ecológica Onduline Stilo Vermelha

Essa cobertura ecológica é reflexiva e  proporciona um perfeito isolamento térmico no telhado. Isolar a temperatura ambiente é uma das maneiras mais eficazes de economizar dinheiro nas contas de energia, além de tornar o imóvel mais confortável.

É importante observar que o isolamento térmico não se limita apenas ao telhado de  um imóvel – também é preciso isolar as paredes e o piso, para obter a máxima eficiência energética na edificação.

Analise o custo-benefício

Embora os materiais de construção sustentáveis possam custar um pouco mais do que os materiais de construção tradicionais, eles são um investimento que se reverte em prol da saúde e bem-estar dos ocupantes do imóvel.

Estudos indicam que 90% das doenças que adquirimos não são de origem genética, mas ocorrem devido ao nosso estilo de vida, levando em conta fatores como alimentação e também o ambiente que frequentamos.

Como passamos, pelo menos, um terço de nossas vidas dentro das nossas casas, o microclima desse espaço e a qualidade do ar que respiramos têm um impacto direto sobre a nossa saúde e o nosso bem-estar. Por isso, os materiais de construção sustentáveis, que não aquecem o ambiente e não emitem gases tóxicos, são uma escolha inteligente para um ambiente mais saudável.

Os “telhados verdes”  são um exemplo de cobertura ecológica que, embora tenham um custo elevado de instalação, duram mais do que os telhados convencionais, reduzem os custos de energia com isolamento natural e ainda diminuem potencialmente a necessidade de sistemas de drenagem complexos e caros. Em uma escala mais ampla, os “telhados verdes” melhoram a qualidade do ar e ajudam a reduzir o efeito das ilhas de calor urbano.

Além disso, alguns tipos de cobertura para um projeto de arquitetura sustentável, como os painéis fotovoltaicos, além de economizar, geram energia. Projetadas para combinarem com outros tipos de cobertura, as telhas fotovoltaicas são, basicamente, pequenos painéis solares que produzem eletricidade a partir da luz do Sol.

Verifique os selos e certificações

A cobertura de um projeto de arquitetura sustentável, preferencialmente, deve seguir o padrão de qualidade internacional, que garante a excelência do produto, tanto no processo de fabricação, quanto na sua distribuição.

A telha ecológica de fibra vegetal, por exemplo, segue o padrão de qualidade europeu, certificado com o selo ISO 9001:2000 e também pela ABNT, por estar de acordo com a EM 534:2006, norma europeia que regulamenta a fabricação de telhas vegetais.

Uma grande vantagem de usar produtos certificados em um projeto de arquitetura sustentável é que eles contribuem para aumentar o valor de venda do imóvel. Um estudo concluiu que uma casa que possui certificações de sustentabilidade alcança um valor 8% maior do que a média dos imóveis similares que não são certificados.

Confira a durabilidade do material

Quando se pensa na durabilidade de um material de construção, duas questões devem ser analisadas: quão simples é a manutenção do material escolhido? Qual é a vida útil desse material?

A telha shingle é um exemplo de proposta sustentável. Essas telhas asfálticas variam em sua qualidade, com base na espessura da camada de superfície – quanto mais fina for essa camada, mais rapidamente a telha irá se desgastar e terá que ser substituída.

A mesma regra se aplica aos materiais da fachada ou da cobertura do imóvel. Quanto mais durável for o material escolhido para o telhado, menos tempo levará para que seja preciso substituí-lo.

Conheça o processo de fabricação do produto

O processo de fabricação de um material de construção sustentável emite em alguns casos até 75% menos CO2 na atmosfera do que a fabricação de materiais de construção tradicionais, como o concreto ou o aço.

Essa é uma diferença significativa e os futuros proprietários de imóveis devem avaliar com grande atenção quanta energia foi consumida no processo de fabricação do material escolhido para o seu projeto de arquitetura sustentável. Alguns materiais, como o zinco, muito utilizado na fabricação de telhas, são altamente poluentes e contaminam tanto o ar, como água, durante o seu processo de fabricação.

Um projeto de arquitetura sustentável incorpora materiais e processos ecológicos ao seu processo de construção. A escolha criteriosa dos itens de um projeto sustentável garante um bom resultado final do projeto.

De forma geral, os materiais de construção sustentáveis tornam um imóvel mais duradouro e mais valioso, além de diminuírem os possíveis impactos nocivos da obra para o meio ambiente.

Agora que você já sabe como escolher a melhor cobertura de um projeto de arquitetura sustentável, que tal conhecer alguns tipos de telhados ecológicos que podem valorizar o seu projeto?

Deixe um comentário