5 tipos de telhas translúcidas para o seu telhado

Solução ideal para quem quer aproveitar a luz natural e aumentar a eficiência energética da edificação, as telhas translúcidas podem ser encontradas em diversos materiais, como policarbonato, polipropileno, fibra de vidro, PVC e vidro.

Telhas translúcidas de policarbonato

A escolha do material adequado pode ser determinante para o sucesso do projeto de arquitetura, uma vez que cada um deles tem indicações de uso, vantagens e pontos de atenção bastante específicos. Entenda melhor!

5 tipos de telhas translúcidas que você precisa conhecer melhor

Para entender melhor o tipo de telha translúcida mais adequado para o seu projeto, é importante considerar fatores como o orçamento, o entorno da construção e até mesmo as condições climáticas do local. Saiba mais!

1. Telha de policarbonato

Telhas translúcidas de policarbonato OnduclairO policarbonato é um termoplástico de alto desempenho, que apresenta uma excelente relação custo x benefício como solução de cobertura em projetos que buscam se beneficiar da luz natural.

Até 30 % mais baratas que as telhas de vidro, as telhas translúcidas de policarbonato são resistentes ao calor, oferecem proteção contra a radiação UV e, por serem leves, não necessitam de estruturas robustas, o que diminui ainda mais o custo total do projeto.

Práticas, as telhas de policarbonato são fáceis de transportar, estocar, manusear e instalar, o que reduz o tempo total da obra e evita transtornos aos ocupantes do imóvel, ou mesmo a interrupção das atividades por longos períodos em construções com fins comerciais.

As telhas translúcidas de policarbonato oferecem transparência de até 90%, o que aumenta a eficiência energética do projeto ao diminuir os gastos com a conta de luz.

Além disso, o material oferece excelente resistência mecânica. A telha de policarbonato é até 250 vezes mais resistente que o vidro e 30 vezes mais resistente que o acrílico, o que faz dela uma solução de cobertura perfeita para construções sujeitas a impactos, como aquelas próximas às árvores.

Além disso, sua aplicação em áreas como sótãos ajuda a evitar a proliferação de pragas como morcegos, cupins e fungos na estrutura do telhado.

Outra grande vantagem da telha de policarbonato é que, além do modelo transparente, o material pode ser encontrado em versões coloridas, o que possibilita sua adaptação a projetos de diferentes estilos sem prejudicar o objetivo de aproveitar a luz natural.

2. Telha de polipropileno

Telhas translúcidas de polipropileno

Fabricadas com uma resina plástica especial que possibilita a transmissão de até 70% da luz, a telha de polipropileno oferece proteção contra os raios UV e tem boa eficácia na proteção contra corrosão, mofo e agentes químicos.

Embora também sejam leves, de fácil instalação e versáteis, já que podem ser encontradas em diversos modelos, as telhas translúcidas de polipropileno não oferecem tanta resistência mecânica quanto às de policarbonato.

Por isso, esse tipo de material está mais sujeito a trincos e quebras que podem causar goteiras e infiltrações e aumentar os custos de manutenção ao longo dos anos.

3. Telha de fibra de vidro

Telhas translúcidas de fibra de vidro

Composta por filamentos finos de vidro aglomerados para formar a sua estrutura, a telha translúcida de fibra de vidro oferece transparência de até 84% e popularizou-se como uma das opções mais econômicas no segmento de telhas translúcidas.

Embora tenham valor unitário menor do que as soluções citadas anteriormente, o que faz com que sejam utilizadas com frequência em projetos de orçamento restrito, as telhas translúcidas de fibra de vidro não oferecem uma boa relação custo x benefício.

Isso porque, embora não exijam estrutura reforçada, o que ajuda a baratear a obra, são pouco eficientes no que diz respeito ao isolamento térmico, permitindo facilmente a passagem tanto do frio como do calor.

Além disso, por se tratarem de painéis leves e finos, o material também apresenta desempenho inferior no quesito isolamento acústico, o que pode se tornar um inconveniente para os ocupantes, especialmente nos dias de chuva.

Outra desvantagem das telhas de fibra de vidro é que elas não possuem tratamento contra radiação UV e, como sofrem dilatação, estão sujeitas a rachaduras e trincos que podem provocar goteiras e infiltrações na construção, exigindo manutenções frequentes.

O produto também é pouco recomendado em regiões atingidas frequentemente por ventos fortes, onde há a necessidade de tomar cuidados extras na sua fixação à estrutura do telhado.

4. Telha de vidro

Telhas translúcidas de vidro

Fabricada em grande variedade de modelos e estilos, as telhas de vidro se adaptam com facilidade a qualquer tipo de projeto e oferecem alta transmissão de luz com bom desempenho acústico.

No entanto, se o material for muito fino ou não laminado, pode trincar com facilidade ou sofrer com rachaduras provocadas pelas variações de temperatura. Além disso, para resistir bem a impactos, precisa receber um reforço contra estilhaçamentos.

Outra desvantagem desse tipo de telha diz respeito ao investimento necessário. Além do alto preço, por ser mais pesado, o vidro exige estruturas muito mais robustas, o que aumenta bastante o custo total do projeto.

Outra grande desvantagem da utilização das telhas de vidro diz respeito ao isolamento térmico. Quando empregada em grandes áreas, esse tipo de cobertura retém o calor no ambiente, criando um efeito estufa que pode causar desconforto nos ocupantes do imóvel ou aumentar consideravelmente os gastos com a climatização dos espaços.

Por isso, em geral, a utilização de telhas de vidro é mais recomendada em regiões de clima frio na maior parte do ano, onde elas podem ser utilizadas como um auxiliar na tarefa de aquecer os ambientes.

5. Telha de PVC

A telha de PVC (policloreto de vinila) ou telha de plástico é composta por 8% de material acrílico, tem baixo custo unitário, não propaga fogo e, por ser leve, não exige uma estrutura de madeira muito robusta para sua instalação.

Embora se adapte com facilidade a diferentes estilos de cobertura e, assim com as demais, possibilite a passagem da luz natural, a telha de PVC tem baixo isolamento acústico, o que pode se converter em um problema para os ocupantes.

Além disso, como não possuem tratamento contra os raios ultravioleta, as telhas translúcidas de PVC podem amarelar com muita facilidade, exigindo manutenções periódicas para manter sua condição inicial.

Outra desvantagem na sua utilização diz respeito à durabilidade. Como são menos resistentes do que outros materiais disponíveis no mercado, como o policarbonato, as telhas de PVC podem sofrer danos como trincos ou rachaduras quando sujeitas a ventos e outras intempéries, o que exigiria manutenção imediata e descartaria a economia inicial.

Assim, o preço unitário não pode ser o único fator a ser considerado na hora de escolher as telhas translúcidas para o seu projeto. Considerar a durabilidade do material e também a sua resistência é essencial para conseguir encontrar uma relação custo x benefício equilibrada.

Agora que você já conhece 5 tipos de telhas translúcidas para o seu telhado, aproveite para descobrir as diferenças entre telha esmaltada e telha pigmentada.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

4 Comentários

    Gostaria de saber o preço!!

      Olá Célia.

      Os produtos da Onduline são vendidos em home centers e lojas de materiais de construção em todo o Brasil e os preços variam de acordo com cada região do país. Para descobrir o local de venda mais próximo da sua casa e consultar os preços por favor acesse a seção “Onde Comprar” do nosso site: https://br.onduline.com/onde-comprar-onduline

      Obrigado pelo interesse!

    Exvelente explanação

      Olá Sueli.

      Obrigado pelo elogio. Volte sempre!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.